Skip navigation

Um modelo moderadamente futurista...

Um dos aspectos importantes dos meus jogos futuristas são os automóveis, especialmente os carros. É fácil encontrar na internet ilustrações – ou até mesmo fotografias – de modelos com design futuristas que se encaixam perfeitamente no estilo de cada mestre para cada aventura. Todos os tópicos que explicarei adiante levam em conta uma tecnologias near-future, isto é, que é próxima da realidade, mas que não necessariamente será viável, embora tornem os jogos muito mais pitorescos.

...um ridiculamente exagerado...

...um ridiculamente exagerado...

Como a densidade demográfica nas cidades tende a crescer, em cidades como Tóquio eu apostei em highways elevadas que cortam os arranha-céus da metrópole global aliadas a trilhos magnéticos. Resultado? Locomoção ultra-rápida com grande segurança. A característica deste tipo de visão é que apenas os ricos teriam acesso a estas vias “especiais” que necessitam de carros com suporte aos trilhos, enquanto que a massa ficaria presa em congestionamentos infindáveis. O defeito é que o transporte aéreo via helicópteros acaba já sendo a solução adotada hoje, embora isso não queira dizer que no futuro os helicópteros continuem mais rápidos que os carros.

O primeiro ponto então são os trilhos magnéticos hiper-velozes. Se temos eficiência, será importante agora o conforto. Nas minhas ambientações futuristas, os carros possuem computadores de bordo capazes de dirigir o veículo. Ok, eu sei que já existe por aí sistema de localização GPS – que não é igual a isso – e que a DARPA já está na segunda fase de seu projeto para a criação de uma inteligência artificial para isso, mas atualmente não existe nenhum tipo de IA que dirija um carro em um ambiente urbano. Por um lado isso facilita os jogos que se passam em várias cidades, pois basta ao PJ pedir que o carro irá sozinho ao local desejado. Por outro, também ajuda bastante o mestre, pois permite que o sistema de direcionamento seja hackeado e leve os PJ’s aos lugares cruciais para o desenvolvimento do jogo.

...ou um modelo mais tradicional?

...ou um modelo mais tradicional?

 Trilhos magnéticos e IA. Falta falar, é claro, da blindagem. Se na nossa sociedade atual já rodam carros com blindagem contra fuzil, imagine em uma distopia anarco-capitalista! Qualquer coisa menos potente que o equivalente de uma RPG não deve ser capaz de passar a proteção do veículo. Inclui-se aí também uma proteção externa contra EMP, algo que poderia tornar um carro elétrico de última geração em um amontoado de materiais compostos inúteis.

Até agoras vimos três importantes aspectos de carros futuristas para jogos futuristas, mas não falamos de algo crucial: O combustível. Atualmente existe um enorme esforço mundial para sairmos da era da gasolina e avançarmos adiante, mas o problema é que não há consenso. Falou-se, durante muitos anos, sobre o uso do hidrogênio. Hoje em dia a bola da vez fica com os carros elétricos, embora o elemento mais simples do universo esteja voltando com força. Difícil prever? Talvez, mas os dois “combustíveis” apresentam características diferentes:

O hidrogênio forma água através sua combustão, o que em larga escala poderia provocar um aumento nas chuvas, e já que o mundo é distópico, por que não chuva ácida? Outro ponto: O hidrogênio é altamente explosivo e é gasoso na pressão atmosférica; uma batida grave provavelmente será pior que um carro movido à gasolina.

A eletricidade pura torna um carro muitíssimo silencioso, uma vez que não há vibração por conta da explosão de combustível. Ela elimina também o risco da explosão acidental.

Uma visão um tanto extrapolada da ambientação

No final das contas, faltariam apenas pormenores como internet wireless dentro do próprio carro ou dispositivos que controlem o veículo remotamente. As ilustrações desta postagem buscaram retratar os diferentes tipos de abordagens futuristas, passando daquelas rasgadamente extremadas até as mais condizentes com a futorologia atual.

Anúncios

2 Comments

  1. la verdad me encataron las imagenes

    muy buenas..en especial la del audi modelo no se cuanto jaja 45464873
    segui asi chau cuidate

  2. muito bom. sou apaixonado pela ficção cientifica e pretendo escrever um livro sobre o assunto. Provavelmente um romance policial que se passara numa São Paulo futurista. esse tópico me ajudou muito na concepção da história


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: