Skip navigation

Incentivado pelo Rodrigo, topei ir ao MaCOD – um dessas organizações para nós, viciados em RPG que não temos grupo. Me encheram de preconceitos, verdade seja dita, quando conversei com alguns amigos. Gente estranha, criançada e jogadores sedentos por destruição. Com esse último tipo eu lidei muito durante esses últimos anos, mas tudo bem. Eu queria ver como era que funcionava essa “coisa” um tanto alienígena para mim.

“Ok, quero ver como está a situação lá para checar se não vou ter uma mesa de pirralhos ávidos para matar e pilhar em uma aventura adulta e séria.” E fui.  Eles jogam no Dragão do Mar, uma espécie de pólo cultural e também reduto de vários bares, aos sábados pela tarde em um espaço disponibilizado gentilmente por uma biblioteca muncipal. O salão era um tanto escondido e estrategicamente isolado da área aberta.

Se por um lado tínhamos mesas redondas, cadeiras  e ar-condicionado, por outro o somatório do barulho das mesas resultava num inferno de decibéis. E isso, para uma pessoa de voz grossa como eu, é algo que pesa muito contra. O salão, suficientemente amplo e bem iluminado, abrigava  seis mesas de vários sistemas: D&D, oWoD e nWoD. Meu maior temor, a criançada, não estava presente, sendo o público um pessoal com mais ou menos 22, 23 anos. Mulheres, é claro, eram minoria.

A organização do MaCOD é bem presente, tendo em vista que é fácil encontrar o Aragão ou o Hítalo – o responsável por atender quem chega. Isto é um ponto positivo, pois todo jogador novato acaba tendo a chance de aprender as coisas em seu próprio ritmo e com o auxílio de todos, e facilita a vida de quem quer mestrar.

Decidi então criar uma mesa de GURPS 4ª edição lá aos sábados, usando minha “campanha na europa medieval” como atrativo. Modéstia à parte, os pré-requisitos são bem flexíveis: Apenas o domínio da língua inglesa. Todas as fichas estão prontas e com histórico, agora só faltam os jogadores.  Se tudo der certo, aos domingos, quinzenalmente, mestrarei também d20 modern/future. Acho que o público é restrito demais a D&D e WoD, por isso acho interessante trazer coisas novas para que sejam experimentadas.

Para finalizar, tentarei tirar algumas fotografias da minha possível – mas não provável – mesa de GURPS do sábado, no dia 18. É importante divulgar estes tipos de eventos e organizações porque são elas, normalmente, que atraem mais pessoas para o hobby e melhoram o “cenário” nacional, ou seja lá o que essa palavra signifique hoje em dia…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: