Skip navigation

A Máscara de Couro é um poderoso objeto capaz de fazer com que o usuário passe despercebido pela maioria das pessoas e consiga assumir a identidade de um conhecido de uma pessoa em especial.

Feita de um leve couro costurado e adornada com toscas hastes de madeira, onde pequenos ossos são amarrados por um barbante em cada extremidade, a máscara não passa de um estranhíssimo e macabro farrapo quando não está sendo utilizada. Uma vez, porém, que alguém a vista, durante a próxima hora duas coisas importantes ocorrerão:

Primeiro, enquanto estiver calado, nenhuma pessoa verá o usuário a menos que esteja ativamente procurando por alguém, como por exemplo um guarda de prontidão parado na frente da única port de uma torre. Neste caso ele recebe o direito de realizar um teste de Percepção (ou Vontade, em D&D) para perceber que alguém se aproxima. Caso falhe, não perceberá nada; caso tenha um sucesso regular, ele ativa o segundo poder da máscara (ver abaixo); caso tenha um sucesso extraordinário, ele percebe o usuário mascarado normalmente.
Este efeito é mental, isto é, a máscara força a mente de quem estiver perto a ignorar a presença do usuário. Ele não se torna invisível realmente e pode ser detectado de maneira normal por qualquer coisa que tenha um campo de visão e seja imune a efeitos que lidem com a mente, como um golem.

Segundo, quando ele for falar com alguém em específico, de uma maneira mais particular, a máscara lançará um disfarce sobre o usuário para que ele se pareça com alguém que a pessoa com quem está conversando conheça. O usuário não recebe nenhuma pista sobre a identidade que assumiu e a máscara não concede nenhum auxílio para mentiras – apenas torna o usuário fisicamente idêntico a imagem do conhecido formada na mente da pessoa. Visual, voz e cheiro serão totalmente fiéis.

Como nota final, vale ressaltar que o usuário não receberá nenhum disfarce mágico se atrair a atenção de muitas pessoas de uma vez, seja ao falar com um público grande, diante de um palco, ou ao gritar ao receber um ferimento. Quando uma ocasião destas surgir, todos verão o usuário da maneira que ele é: Uma pessoa vestindo uma máscara de couro. Uma vez que a atenção já esteja fixada, o portador do artefato não poderá se tornar pseudo-invisível a menos que consiga sair do campo de visão de todos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: