Skip navigation

Era 2007 e eu tinha começado o Grimório Esquecido. Entusiasmado pela idéia de ter ao mesmo tempo um depósito de imaginação e que fosse um instrumento de utilidade para os jogadores de D&D, iniciava então um trabalho longo e descontínuo. Com muito zelo, fui modificando o meu template, criando banners, adicionando aplicativos. Nos primeiros meses, todo o material que eu havia postado lá era apenas uma enxurrada de coisas que habitavam a minha mente. Com o Orkut, acabei atraindo visitantes, e logo depois parceiros.

A quantidade de blogs de RPG brasileiros que haviam pela internet naquela época era pequena – e em sua maioria eram bem amadores. Era raro encontrar um blog com layout mais distinto, ou que fosse feito por mais de uma pessoa. A maioria estava hospedada no blogspot, sem o esmero profissional. Havia já alguns ícones, como a Área Cinza e o Covil. Bem, ao menos para mim eles simbolizaram isso. O grande marco desse tempo, foi, para mim, o lançamento da 4ª edição. Todos estavam lançados numa corrida por informações sobre a “grande mudança” no sistema de RPG mais popular no Brasil. Estávamos vorazes e traduzíamos textos da EN World, de madeira separada, mas com alguma coesão na hora de apontar informações. E veio 2008.

Voltei à ativa em 2009, e vejo que muita coisa mudou. A tal blogosfera de RPG se desenvolveu bastante, com o surgimento de alguns blogs especializados no novo D&D, ramo que, ao meu ver, é o mais atrativo para manter um público fiel, e outros que eram genéricos. A maior mudança, entretanto, é que agora os blogs escritos por grupos são muito mais comuns. Encaro isso como uma forma mais elaborada de manter um vínculo maior com os visitantes, já que o ritmo de posts é bem mais acentuado, comparando com os blogs que são escritos por um único autor, e não há um desgaste criativo tão grande. Por outro lado, nós, que escrevemos tudo sozinhos, consideramos os nossos blogs uma extensão de nós. É claro que esse ímpeto para escrever não dura para sempre – basta analizar o histórico de posts do Grimório ou do Lobos de Ferro, para perceber que existem curtos picos escrotíssimos seguidos de uma grande estagnação. Sem falar que, quando se é criterioso, é dificílimo encontrar alguém que partilhe da mesma mentalidade que você, que saiba escrever bem, que tenha o mesmo bom-senso e por aí vai.

Minha aposta é que essa tendência de reunir várias pessoas em um grupo vai se consolidar, e como a vida dos peixes pequenos é turbulenta, só os grandes serão estáveis o suficiente para se solidificarem na barra dos favoritos. Também haverá um aumento na interação inter-blogs, como, por exemplo, a Iniciativa 4e, que deverá culminar com uma compilação de todo material extra-oficial em PDF’s ou algo similar. Outro ponto que eu indico, apesar de que não sei se será seguido, é a especialização em sistemas, preferencialmente. D&D é o filão hoje, assim como era nos tempos do Grimório Esquecido, porque é o sistema mais jogado no país, mas seria ótimo ver que alguém se preocupasse mais com GURPS ou Storytelling, pois isso promoveria uma diversificação do mercado atual.

Quem quiser discordar ou concordar, faça-o.

2 Comments

  1. Como eu sempre digo à mim mesmo: things change.
    Acho que tudo muda.Sem mais, nem mesmo.

  2. menos*
    foi mal.
    hehe.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: